Terça-feira, 4 de Setembro de 2007
Nostalgia

Hj sinto-me nostálgica, c vontade de analisar certas coisas q se passaram na minha vida, uma boas, outras más. Decidi, por isso, partilhar essa nostalgia c kem me lê e, sendo o mais sucinta possível, descrever aki algumas situações da minha vida, umas c profunda alegria, outras c profunda tristeza.

 

“Fui criada em casa dos meus pais, mas por uma tia-avó. Essa tia ficou algumas vezes bastante doente, devido a tromboses, felizmente fracas. Eu tomava conta dela de noite e de dia. Sentia q lhe devia isso, além de a amar como se ama uma mãe. Quando ela faleceu, o mundo desabou sobre mim e sobre o meu pai, a kem ela tb tinha criado. Mas ela avisou, embora pouco, avisou. O q eu kero dizer c isto é q ela já estava doente há uma semana, mais ou menos. Agora qd calhou a vez ao meu pai, ele nem avisou.

O meu filho fez 1 ano no dia 1 de Dezembro de 1990 e convidámos parentes e amigos próximos (era o seu 1º aniversário).

Estávamos tds mto felizes. O meu pai adorava o neto (eu sou filha única). No dia seguinte de manhã, ao acordar, deu-lhe uma forte dor de cabeça, foi transportado já em coma pra Sta Maria e faleceu 5 minutos dps de ter entrado no hospital. Tinha 57 anos. Teve um derrame cerebral seguido de enfarte do miocárdio.

Aí desabou, ñ o mundo, mas o universo, em cima de mim. Eu adorava o meu pai e tinhamos ficado mto ligados psicologicamente dd q a minha tia tinha falecido.

Agradeço imenso, hj e sempre, o apoio q tive da minha grande amiga Cristina.

Passaram já quase 18 anos e ainda hj choro ao lembrar-me q nem me consegui despedir dele, nem consegui dizer-lhe o qt o amava.

 

Daí ficou-me um lema de vida: Sempre q kiser dizer alguma coisa a alguem, digo, sem rodeios, antes q seja tarde demais. Sempre q kiser viver determinada oportunidade da vida, vivo, antes q seja tarde demais.

 

Ñ guardem pra amanhã pra dizer a alguém o qto amam essa pessoa. Amanhã já pode ser tarde!”

 

 

Para desanuviar vou falar de coisas bonitas:

 

“O nascimento do meu filho foi a melhor coisa q me aconteceu em td a minha vida. E ñ tenho dúvida q ñ haverá nada no futuro melhor do q isso.

Durante a gravidez, um pouco atribulada, como já referi num post anterior, falava mto c ele. Hj falo imenso (aliás fala mais ele do q eu, pq é uma gralha ehehehehehehe) e falamos de td.

Há ocasiões em q parecemos dois miudos na brincadeira um c o outro e há alturas em q ele se senta ao pé de mim c um ar mto sério e me fala das suas dúvidas de adolescente. Pede-me conselhos q sempre tento dar olhando o Mundo plos olhos da geração dele, o q por vezes ñ é facil. Mas o incrível é q ele tb me dá conselhos. E eu acato-os, a maior parte das vezes. Já me alertou pra situações da minha vida particular, c tt razão q eu axei q tava a falar c um adulto, em vez de ser c um adolescente.

Amo-o acima de td! É filho, confidente, amigo, companheiro de brincadeiras, companheiro de grandes viagens e aventuras!”

 

Joana
sinto-me: Nostálgica
tags: , , ,
publicado por Joana às 15:32
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Cris a 4 de Setembro de 2007 às 17:14
Este teu post fez-me recordar alguns episódios da tua vida menos felizes, que creio não teres conseguido ultrapassar tanto como gostarias.
Tu sabes bem a mágoa que guardo por não ter podido dar-te mais apoio aquando do falecimento do teu pai e nem no funeral ter podido estar, né?
Mas a vida tem destas coisas. Consegue ser crúel, a maioria das vezes, com quem menos mereçe, como é o teu caso.
Em relação ao teu filhote, aí é outra história!
Acompanhei a tua gravidez, a tua barriga gigante, as milhentas latas de leite condensado, as milhentas fatias de salame que eu tranportava escada abaixo quando já nem vias os pés, enfim... Eheheheh
Por isso e muito mais esse "puto" terá sempre um lugar mt especial no meu coração, sinto-me quase como um pouco mãe dele também e creio que entendes o sentido do que quero dizer com isto.
Tens tido algumas coisas "feias" ao longo da vida, mas podes orgulhar-te de teres um filho como existem poucos, um amigo, um companheiro, tal como dizes, que está lá, com quem podes contar.
E comigo, já sabes... Podes contar sempre sempre, mesmo que por qualquer motivo não possa ser logo no momento exacto!
Obrigada por seres minha amiga e me dares tanta força!
Bjokas gandes (lavadas em lágrimas...)
Cris

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. A Primavera

. 1 Ano Depois

. Separação Temporária!?

. Tenho saudades!

. Adeus Amiga!

. Fim de Semana Agradável

. Pouco em comum...

. Mal Entendidos, Kem Os Nã...

. Doidos!... Mãe e Filho!

. "Crise" de quê????

.arquivos

. Maio 2011

. Março 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds