Segunda-feira, 30 de Abril de 2007
Perseguição?

Há aproximadamente 1 ano, o meu filho kis ir dar uma volta de jipe prá Lagoa de Albufeira, mas do lado da Fonte da Telha e então lá vou eu pra lhe fazer a vontade.

Não gosto de ir pra lá ao fim da tarde, pq foi lá q o bando do multibanco enterrou akela adolescente da Costa da Caparica, de nome Cristina. Por isso demos uma volta rápida e viemos embora já com o lusco-fusco.

Acontece que à saída do caminho de terra tivémos q parar pra trocar de lugar, visto ser o meu filho q ía ao volante e ainda ñ ter carta (só guia em todo-terreno e diga-se de boa verdade, melhor do q eu)

Qd me sentei ao volante, reparei q do outro lado da estrada estava um carro parado em sentido contrário, com um indivíduo q ñ tirava os olhos de nós. Até comentei isso c o meu filho, ao q ele me respondeu pra nos irmos embora rápido, pq ñ tava a gostar do aspecto do homem.

Arrankei e reparei pelo espelho retrovisor q ele dava a volta ao carro e nos seguia. Fikei ainda mais desconfiada e comunikei isso ao meu filho.

-         Mãe, ñ o deixes passar, pq señ ele pode atravessar o carro à nossa frente.

Convém dizer q essa estrada, dd o caminho de terra até à Fonte da Telha é pouco movimentada, portanto tavamos por nossa conta, mas eu axo q dei bem conta do recado...

-         Oh filho ele vem a tentar ultrapassar e eu vou deixá-lo passar. Não te preocupes q eu sei o q fazer.

Deixei-o passar e colei-me à traseira do carro dele. O jipe é dos antigos, tem um ar agressivo, visto do retrovisor ñ deve ser nada agradável ver um monstro dakeles colado à traseira dum carro.

Deu o litro, o jipinho, sempre controlado pra se tivesse q travar de repente.

O senhor, pelos vistos sentiu-se incomodado. Começou a baixar a velocidade e foi prá berma. Eu passei-o e vi plo retrovisor q ele dava a volta ao carro e voltava pra trás.

Axei esta reacção tao estranha q fikei sempre c a sensação q algo de grave se poderia ter passado connosco, ñ fossem os meus tintins (q ñ tenho! Ehehehehe) pra lhe fazer frente.

 

Joana

sinto-me: Perseguida
publicado por Joana às 16:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
História

"Chegou a casa depois de mais um dia estafante. Descalçou as sandálias e mandou-se para cima do sofá.

-         Ai!!! Estou cansada! – pronunciou em voz baixa.

Ligou a TV e olhou em volta. Algo estava diferente, no entanto não conseguia dizer o quê.

Observou com mais atenção. Os objectos, principalmente as molduras, pareciam ter sido mexidos, tirados do lugar e colocados de forma diferente.

Era isso. Alguém tinha estado lá em casa.

Levantou-se de um salto. Se alguém lá tinha estado, ainda poderia estar, escondido algures.

Percorreu a casa, minuciosamente; olhou em todos os recantos, até por baixo das camas, mas nada. Nem viv’alma.

Voltou a deitar-se no sofá e, de repente, reparou num papel caído no chão, ao lado da mesa de apoio.

Pegou-o e leu-o. As suas mãos começaram a tremer devido ao que acabara de ler.

 

“Conheço-te tão bem e contudo tão mal.

Tão bem porque te observo todos os dias. Tão mal porque nunca me consigo aproximar de ti.”

 

Levantou-se rapidamente e dirigiu-se à janela. Duas pessoas estavam paradas no passeio em frente. Uma mulher que aparentava uns 30 anos e um homem talvez com 40 e poucos. Mais umas dezenas de pessoas íam e vinham nas suas lides diárias, sem sequer parecerem reparar no que as rodeava.

Meu Deus, quem é que a estaria a observar?

Fechou as cortinas, assustada. Decidiu não dizer nada, por enquanto, à polícia. Queria ver se ela mesma conseguia descobrir alguma coisa.

Deitou-se novamente no sofá.

De repente, toca o telefone. Deu um salto, tal era o estado de nervos em que se encontrava.

Atendeu.

-         Olá princesa!

-         Desculpe?

-         Eu disse: Olá princesa!

-         Quem fala?

-         Sou eu! A pessoa que te deixou o bilhete aí em casa! Já o viste?

Ficou completamente bloqueada com o susto. Afinal havia mesmo um “ele”!

-         Tou!! – ouviu dizer do outro lado da linha.

-         Sim... – respondeu, com voz trémula.

-         Não estejas assustada, princesa!

-         Mas que vem a ser isto? Eu vou comunicar à polícia o que se está a passar.

-         Não é necessário! – disse ele, calmamente. -  Eu só quero que me ames como eu te amo, nada mais!

-         O quê???

-         É isso mesmo. Descobre-me e ama-me. Só isso!

Desligou o telefone. Ficou com a mão pousada em cima do auscultador, pensativa. Não conseguiu descobrir quem era a pessoa do outro lado da linha. Pensou se haveria alguém, no seu dia-a-dia, que alguma vez lhe tivesse dado a entender que estava apaixonado por ela.

Ninguém! Aliás, tinha uma vida simples. Há muito tempo que vivia para o trabalho e para a sua casa, um apartamento comprado com muito esforço e decorado à sua imagem, com muito carinho.

Resolveu ir trancar a porta, pôr a corrente e não pensar mais no assunto. No dia seguinte logo se via o que iria acontecer e entretanto andaria mais atenta.

Comeu qualquer coisa rápida e foi-se deitar.

Dormiu um sono bastante repousante, somente interrompido a meio da noite com o chorar do bebé do apartamento por cima do seu.

De manhã, quando acordou, já quase não valorizava os acontecimentos do final da tarde anterior.

Tomou um banho relaxante, vestiu-se a rigor, sensual e muito bela, e saiu para mais um dia de trabalho na biblioteca.

Aquele trabalho era mesmo feito para ela. Adorava livros e poder estar constantemente em contacto com eles tinha sido uma ideia que lhe tinha agradado desde início.

Tinham-lhe pedido para fazer um trabalho sobre a evolução da escrita através dos tempos e isso dava-lhe imenso prazer. Andava, agora, a pesquisar, quer em livros, quer na internet e o trabalho estava a ir muito bem. Contava acabá-lo perto do fim do mês, ou seja, daí a 15 dias.

Depois, iria ser alvo de uma exposição, lá mesmo na biblioteca, o que a deixava muito orgulhosa."

Isto é o começo duma história que estou a escrever. Se kiserem saber o resto, só vejo uma hipótese, esperem pra ver se o livro é editado e dps comprem-no. ehehehehe

Bjocas

Joana

sinto-me: escritora
publicado por Joana às 14:57
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Abril de 2007
Miau!!!!!

Adoro gatos. Também gosto de cães, mas de raça grande e como é impraticável ter um cão de raça grande num apartamento, prefiro mm ter gatos.

 

Vai fazer no dia 25 de Junho, 1 ano, entraram-me pla casa dentro, literalmente, 11 gatos.

Ñ me enganei a escrever, foram mm 11 gatos!

 

Vou relatar aki, a jeito de historia, como td se passou.

 

“Meia-noite! Q bom, vou prá cama! Há mto tempo q ñ me deito a esta hora. – Pensava eu, toda satisfeita de me ir deitar cedo plo menos uma vez na vida.

Meia-noite e meia, toca o telemóvel, o qual está sempre na minha mesinha de cabeceira.

-         Mãe?

-         Sim, filho! A esta hora ainda acordado? O q andas a fazer?

-         Mãe, encontrei um caixote de papelão cheio de gatos!

Pensei: isto ñ está a acontecer cmg!!!! Eu bem sabia q ñ me devia ter deitado cedo!

-         Mãe?

-         Sim, filho.

-         Ouviste o q eu disse?

-         Ouvi sim, filho! – Pensei, preferia ñ ter ouvido.

-         E então?

-         Então o q? Leva-os pra casa! – (a modos q a mandar a escada pro pai dele tratar deles)

-         Oh mãe!!!! Bolas!!! Sabes q o pai ñ vai kerer tantos gatos lá em casa, por causa do Flappy (o gato lá de casa)

-         Ok, filho!!! Vou-me vestir e dentro de meia hora tou aí pra irmos ao veterinário”

 

Cheguei a casa do meu ex-marido, tava o meu filho e dois amigos no quintal, c duas caixas de papelão (já tinham dividido os gatos por duas caixas). 6 tinham 10 dias e 5 tinham 1 mês, segundo disse a veterinária.

 

Até Agosto, a minha casa foi autenticamente um gatil. 3 dos gatos mais pekeninos morreram passado uns dias. Fikei com 8. Em Julho dei 2 dos maiores. Dos restantes 6, fikei c 1 gato da ninhada mais pekena (o “Pápas”, pq é mto comilão) e 1 gata da ninhada maior (a “Brankinha”, uma siamesa com bastantes manchas brancas) e consegui dar os outros 4 em Agosto.

Foram uns meses de mto trabalho. Os mais pekeninos ainda mamavam. Tinha q me levantar de noite pra lhes dar biberão e esfregar-lhes o rabo pra fazerem as necessidades.

Qd alguém ía buscar gatos, a Brankinha punha-se em cima dos meus pés. Adoptou-me como dona e por isso ficou cmg.

Agora são dois marotos q tenho lá em casa, mas duma doçura pra cmg q parecem autênticos cães.

O Pápas teve mto mal na passagem do ano, teve às portas da morte, fartei-me de chorar no veterinário, mas agora está optimo.

E a Brankinha está grávida. Deve ter os filhotes em meados de Maio.

Aflita, eu? Nã!!! Pra kem teve q criar 11 gatos, qual é o problema duma ninhada q vai ser criada pla própria mãe?

Mas eu tb ñ sou normal! Disso já toda a gente q me conhece tem a certeza!

 

Mas se lá pra Julho kiserem um gatinho, digam! Claro q ñ tou a pensar ficar c os filhotes da Brankinha, mas tb ñ os abandono, nem os mato. E é obvio q o Pápas vai ser operado. Ñ kero mais ninhadas em casa. Uma é giro, mas chega!

 

Joana

 

sinto-me: Arranhada! ehehehe
tags:
publicado por Joana às 16:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Abril de 2007
Tou simmm......

Por vezes ao telefone há situações tão caricatas, q por momentos eu fico a pensar se a pessoa do outro lado ñ estará a gozar cmg. Mas no final chego sempre à conclusão q ñ está mm! Xiça!!! É preciso ter um pouco de paciência!

 

-         118, boa tarde!

-         Boa tarde! Eu keria saber o nº de telefone do Banco Totta da Torre da Marinha.

-         Um momento por favor

-         (...)

-         Obrigado por ter esperado. Na Torre da Marinha ñ existe nenhum Banco Totta.

-         Ai desculpe mas isso é q existe pq eu tenho lá uma conta.

-         Ñ existe ñ. Existe é na Amora. Ker o nº de telefone do da Amora?

-         Ñ!!! Kero o nº de telefone do da Torre da Marinha!

-         Mas se calhar é o mm

-         Arre!!! A Amora é dum lado do rio e a Torre da Marinha é do outro! Axa q é o mesmo banco?

-         Ah! Então só temos o da Amora!

-         OK!!! Obrigada!

 

 

Outra situação:

 

 

-         EDP, boa tarde!

-         Boa tarde! Eu mudei de casa; fiz um novo contrato prá casa nova e anulei o antigo. Mas na EDP on-line ainda me aparece o antigo. Tenho q esperar pla 1ª factura pra registar o novo, ou pode dar-me já o nº de identificação do lugar pra me registar já?

-         Diga-me por favor o seu nome

-         Joana...........

-         Um momento

-         (...)

-         Aki no sistema aparecem os dois contratos. Ñ consegue ver o novo?

-         Ñ, pq ainda ñ me registei on-line c o novo codigo de identificação do local pq ainda ñ o sei. Se puder dizer-me...

-         Ah mas é estranho ñ aparecer...

-         (...) (Pensando: esta gaja deve ser estupida, ou entao tou a falar chinês e ela so percebe português e mal)

-         Olhe, faça assim, liga pra ..... (a empresa q trata do site da EDP) e diz q ñ consegue visualizar toda a informação

-         OK!!! Obrigada!

 

(claro q ñ liguei nada. Aguardei a 1ª factura do novo contrato e agora já me registei e já consigo ver td direitinho)

 

Joana

 

sinto-me: Sem paciência
publicado por Joana às 17:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 17 de Abril de 2007
Sejam felizes!

Para ser feliz, siga estes conselhos:

 

-    Encare a vida de frente, olhos nos olhos;

-  Aprecie a natureza, até a mais inóspita;

-  Aprenda a cuidar de si;

-  Veja algo de belo até numa tempestade;

-  Veja como são belas as coisas frágeis;

-  Valorize o espectáculo dos contrastes naturais;

-  Não julgue nada nem ninguém pela aparência;

-  Descubra algo de belo, até nas coisas tristes;

-  Brinque sempre que lhe apeteça;

-  Deixe os seus pensamentos viajarem nos sonhos;

-  Mesmo só, sinta-se sempre acompanhado;

-  Tente ter pensamentos coloridos;

-  Aceite que há sempre algo acima de si;

-  Adapte-se às circunstâncias;

-  Sempre que possível, ofereça flores;

-  Acarinhe até aqueles que nada esperam de si;

-  Uma pequena gota pode ser o início dum rio;

-  Se não houvesse rios, não haveria mar;

-  Sem flores não há jardins;

-  Tudo na vida começa por ser pequenino;

-  Veja em cada pôr-de-sol, a promessa dum amanhã;

-  Aceite conselhos, troque impressões, converse;

-  Não fale alto;

-  No final de cada dia, memorize tudo o que fez e aceite que nem tudo foi feito como devia;

-  Dobre a coluna sempre que necessário, não vai morrer por causa disso;

-  Sorria das coisas mais insignificantes;

-  Se lhe apetecer, grite bem alto: “EU SOU FELIZ!”;

-  Sinta-se feliz, mesmo que tenha uma vida a preto e branco.

 

E façam-me um favor: SEJAM FELIZES!

 

Joana

 

 

sinto-me: Feliz!
publicado por Joana às 12:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Abril de 2007
Isto é..... TODO-TERRENO! (Parte II)

E então lá veio o pai do Vasco (o Carlos) buscar-nos.

Td correu bem, almoçámos perto duma barragem, um sítio lindissimo, subimos uma rampa corta-fogo e até fomos aplaudidos. Convém dizer q aí ía o meu filho ao volante. Eu só guio em passeio, qd é TT puro guia ele.

No final, uma pista de obstáculos. Vamos? Ñ vamos?

Acabámos por ir e o radiador furou!

Daí prá frente foi um mar de confusões e de stress. O jipe começou a akecer imenso.

 

-         Joana, venham depressa até à minha porta pra metermos  água no jipe e vermos o q se passa – disse o Carlos – Tenham calma, td se vai resolver.

 

Lá fomos, mto rapidamente, antes q o jipe akecesse ainda mais.

Começaram a meter água no radiador c uma mangueira e nunca mais tava cheio.

 

-         Q estranho! Já devia tar cheio! – comentou o Carlos.

-         Desliga o motor, o jipe tá a akecer mto! – disse o Luís.

 

E foi dado o veredicto final:

 

-         Liguem para a assistência em viagem a pedirem um reboke e um taxi pra vcs, mas 1º jantam connosco. Ñ há pressa de irem pra cima (Almada). Vai o jipe agora, vcs vão + tarde!

 

Ligámos pro seguro (feito no dia anterior! Só dou prejuízo àkela companhia de seguros) e combinámos irem rebocar o jipe ao pé do tal café onde nos encontrámos de manhã, pq eu ñ sabia dar indicação de outro sítio, nem seker sabia onde estava.

Metemo-nos no jipe, mas agora tinha q ser td feito mto rápido antes q o jipe akecesse acima do limite aconselhável.

Cheguei a uma rotunda e parei:

 

-         Oh amigo, sabe-me dizer por onde ir pra Ferreira do Alentejo?

-         Mas você tá em Ferreira do Alentejo!

-         Ah! (c ar de parva! Ehehehe) Então onde fica a capela redonda?

-         É só seguir essa estrada até ao fim.

 

OK!!! Lá vamos nós q o jipe já estava a akecer mto.

 

Fomos os últimos a chegar ao restaurante. Já toda a gente tava a comer um belo dum ensopado de borrego.

 

-         Atã nã kerem umas tapãzinhas? – perguntou um dos rapazes das motas, q estava sentado ao lado do Luís.

-         Eu ñ kero cá tapazinhas, kero é comer rapido antes q chegue o reboke.

 

Ups! Pedi-lhe desculpa. De facto eu tava mm nervosa e ele foi a 1ª pessoa q falou cmg, além do meu filho.

Tava a acabar de comer:

 

-         Tou, Dna Joana?

-         Sim!

-         Sou do reboke, tou aki à porta do restaurante pra rebocar o jipe!

 

E lá vou eu, já nem a sobremesa comi.

Toca a meter em sacos a tralha toda q estava no jipe e lá vai ele de reboke.

Lágrimas nos olhos, pq pra nós ele é o nosso menino!

Chego novamente ao restaurante:

 

-         Joana!

 

Fico admirada. Pq é q me estao a chamar?

 

-         Joana! É pra vir receber a lembrança!

-         Ah, ok! Vamos embora Luís!

 

Recebi a lembrança de participação, voltei-me pra tds e fiz juz à participação do meu filho:

 

-         Esta lembrança ñ se destina a mim, mas sim ao meu filho Luís, pq ele é q me ensinou td o q eu sei sobre como guiar em todo-terreno. Obrigada a tds plo apoio q nos deram durante td o passeio e principalmente ao Carlos e ao Vasco pla paciência q tiveram connosco. Kero tb dizer q o jipe acabou de ir de reboke e estamos ambos um pouco tristes.

 

Ñ estava à espera da reacção q se seguiu. As pessoas puseram-se tds de pé a aplaudir.

Agradeci, viémos pro lugar e passado praí 1 hora, já íamos no taxi a caminho de Almada.

 

Ah, pra xatear ainda mais, o Luís, c a atrapalhação, perdeu o telemóvel!”

 

 

 

Isto é, de facto, Todo-Terreno, puro, sem as novas tecnologias dos jipes modernos.

 

Com um jipe c 40 anos, nunca sabemos como é q vamos regressar a casa, e garanto-vos q já tou prática a pedir rebokes e já ñ me faz confusão nenhuma, tt foram as vezes q já o tive q fazer.

 

Mas continuo a gostar mto do meu menino e as lágrimas continuam a vir aos olhos de cada vez q ele vai de reboke.

 

 Joana

sinto-me: Bem disposta
publicado por Joana às 15:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Abril de 2007
Desafio

Ao contrário do q escrevi no post anterior, ñ continuarei aki a descrever as minhas aventuras em TT, visto ter-me sido lançado um desafio por parte da Madalena. Aki ficam as minhas respostas:

 

7 Coisas que faço bem:

   1 - Guiar (plo menos é a opinião de mtas pessoas)

  2 - Ser amiga incondicional

  3 - Ser muito organizada em termos monetários, às vezes, penso, até em exagero

  4 - Ser justa (ou, na opinião de algumas pessoas, até bastante parva, por me prejudicar)

  5 - Bricolage

  6 - Artesanato (principalmente Macramé)

  7 - Ser mto paciente

 

7 Coisas que não faço ou não sei fazer:

  1 - Mentir

  2 - Roubar, directa ou indirectamente

  3 - Nadar

  4 - Desenhar

  5 - Odeio almoçar ou jantar sozinha

  6 - Ferir intimamente alguém por palavras (embora às vezes ja tenha acontecido)

  7 - Acender a lareira ou o grelhador a carvão (sou um desastre! À conta disso o meu filho odeia bacalhau assado na brasa. Pq  será??? )

 

 

7 Coisas que me atraem no sexo oposto:

   1 - Sinceridade

  2 - Inteligência

  3 - Honestidade

  4 - Ser trabalhador

  5 - Exclusividade (embora já tenha chegado à conclusão q ñ há nenhum homem c esta qualidade)

  6 - Rabo (ou seja, um rabinho à maneira! Qq mulher vai entender o q kero dizer )

  7 - Pernas (musculadas qd)

 

 

7 Coisas que digo frequentemente:

   1 - Oh Valha-me Deus!

  2 - Porra!

  3 - Xiça Cão!

  4 - Calma!!!!!

  5 - Ñ tomes a mal....

  6 - aiii, tou tão mal e ninguém pergunta o q é q eu tenho

  7 - qq dia morro (isto normalmente digo qd tou bem disposta, pq adoro ver a cara q as pessoas fazem, tipo a pensar q eu tou mto mal, ou deprimida)

 

 

7 Actores/Actrizes que admiro:

   1 - Sean Connery

  2 - Meryl Streep 

  3 - Rowan Atkinson

  4 - Eddie Murphy

  5 - Maria Vieira

  6 - Jim Carrey

  7 - Pedro Abrunhosa (Embora ñ seja actor, ñ pude deixar de o referir aki)

 

 

7 Filmes favoritos:

   1 - As pontes de Madison County

  2 - A Casa dos Espíritos

  3 - 6º Sentido

  4 - O Espírito do Amor

  5 - E. T.

  6 - O Máscara

  7 - Todos os filmes do Mr. Bean

 

7 Próximas Vítimas:

   1 - http://trazoutroamigotambem.blogs.sapo.pt/

  2 - http://newcitadel.blogs.sapo.pt/

  3 - http://morena_mau_feitio.blogs.sapo.pt/

  4 - http://www.naoigual.blogspot.com/

  5 - http://zepedro.blogs.sapo.pt/

  6 - http://omeualpendre.blogs.sapo.pt/

  7 - http://grandesatitudes.blogs.sapo.pt/

 

Bjocas

Joana

sinto-me: Bem disposta
publicado por Joana às 15:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. A Primavera

. 1 Ano Depois

. Separação Temporária!?

. Tenho saudades!

. Adeus Amiga!

. Fim de Semana Agradável

. Pouco em comum...

. Mal Entendidos, Kem Os Nã...

. Doidos!... Mãe e Filho!

. "Crise" de quê????

.arquivos

. Maio 2011

. Março 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds