Sexta-feira, 1 de Junho de 2007
Ajuda.... Nem sempre se tem....

Por vezes há pessoas q nos magoam por coisas q, se calhar, prá propria pessoa, nunca lhes passou pla cabeça q pudessem tar a agir mal.

Por norma eu sou um tt ou qt “parva”, ou seja, chego a prejudicar-me a mim propria pra ajudar outras pessoas e já me tenho “lixado” bastante à conta disso.

É claro q eu ñ exijo aos outros q sejam como eu, mas tb ñ admito q me exijam q eu ñ fike magoada c determinadas coisas.

Se ajudo alguém em determinada altura, ñ tou à espera da oportunidade pra esse alguém retribuir essa ajuda, mas se essa necessidade surge e esse alguém ñ me ajuda, aí sim, fico magoada, pq entendo q a amizade ñ tá a ser retribuída.

Há dias aconteceu-me isso e embora ñ tenha dito nada, pq ñ kero q a pessoa se sinta na obrigação de  me ajudar só pq eu chamei a atenção, fikei magoada. Claro q essa retribuição da ajuda tem q ser natural, ñ pressionada, pq señ ñ é ajuda, é obrigação.

Ninguém precisa de me lembrar q alguém precisa de ajuda. Se eu me apercebo disso, ajudo e pronto, dd q tenha meios pra isso.

Mas já vivi mta coisa e sei q nem sempre podemos contar c ajudas. Aliás, na pior altura da minha vida (a separação) mtos foram os q se diziam meus amigos e se afastaram, parecendo q eu sofria de alguma doença contagiosa.

Contei sim, e conto sempre, pq sei q estarão sempre lá, c a minha amiga Madalena e c outra amiga da Malveira. Sempre me apoiaram em tudo. E o apoiar ñ é dizer sim a td. Por vezes, mto me “davam nas orelhas”. Mas afinal ñ é isso a verdadeira amizade?

 

Joana

 

sinto-me: Magoada
publicado por Joana às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Recordações

Versos que eu fiz na noite de Natal de 1984. Estavam presentes a minha mãe, o meu pai, a tia que me criou (Lila), os meus tios Dulce e João e o meu ex-marido.

 

Boa noite senhores e senhoras

Ora ouçam com atenção

Que a história que vos vou contar

Não tem nada de ficção.

 

Tenho aqui as vossas prendas

Que vos quero ofertar,

Porque vos amo e quero

Ter alguma coisa para vos dar.

 

São pequenas como vêm,

Isso é um problema de raíz,

Porque embora não pareça

O Mário Soares assim quis.

 

Assim vou começar

O mais depressa que possa

Para não me pôr a chorar

Até fazer uma póssa.

 

Comecemos então

Pela prenda do pai

Que é das mais pequenas

Mas com amor aqui vai.

 

Meu pai nunca quer prenda

Mas eu teimo até ao fim

Porque sou chata e quero

Que ele se lembre de mim.


 

Mas não desanimem

Que ainda não está no fim.

E para continuar

Têm alguma prenda para mim?

 

Não têm? Mas eu tenho,

Uma prenda, pois então,

Para um senhor simpático

Que se chama João.

 

E a seguir quem virá?

Quem será o felizardo?

Será que já não há

Mais prendas no saco?

 

A próxima é para si

Que gosta muito de doces,

É para uma senhora feliz

A minha tia Dulce.

 

E a seguir vem uma senhora

Muito, muito despachada,

Vamos ver se a prenda é boa

Ou se já estará estragada.

 

Isto é para a minha mãe,

Mas calma, não se ria,

Porque é bonita por fora,

Mas por dentro pode estar vazia.

 

E agora a convidada

Veja lá se adivinha

Quem é a sorteada

Que terá a próxima prendinha?

 

Tu és muito queridinha

E apesar de seres velhota

Toma lá esta prendinha

E dá cá uma beijoca.

 

E agora faltas tu,

Mas não estejas tão choroso

Porque embora sejas o último

Ainda és o mais gostoso.

 

E agora já não há mais.

Espero que tenham gostado.

Para o ano logo se verá

Se ainda há ordenado.

 

Joana

sinto-me: Melancólica
publicado por Joana às 15:59
link do post | comentar | favorito
Ah Italiano Danado!!!!!!!!

Ontem qd ía no carro pra casa, ouvi no rádio uma notícia q me deixou estupefacta, mas ao mm tempo, fartei-me de rir.

Um homem de 94 anos, casou, através de uma agência, com uma mulher c metade da idade dele, ou seja 47 anos.

Imagine-se q passado meses, a mulher ta a pedir o divórcio, pq ñ aguenta a pressão sexual exigida plo marido. Ehehehehehehe

E eu dps de ter ficado um pouco pensativa, tive uma das minhas famosas exclamações:

“Arre pró velho! Ehehehehehe”

Mas dps pensei, isto de facto nunca ninguém tá satisfeito c o q tem. Se o velho já ñ desse uma prá caixa, a mulher keria o divórcio pq ele já ñ dava nada. Assim como o velho ainda tá td prá frentex, a mulher pede o divórcio pq axa demais.

Dá Deus nozes a kem ñ tem dentes!

Provavelmente qd casou c ele, pensou q era só sopas e descanso por ele já ter 94 anos, mas enganou-se. Italiano é fogo!!!! Ehehehehehe

Resumindo: eu penso q agora dps do divórcio ele deve procurar uma mulher com ¼ da idade dele, pode ser q essa ñ peça o divórcio tão rapidamente.

 

Joana

sinto-me: Divertida
publicado por Joana às 10:52
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. A Primavera

. 1 Ano Depois

. Separação Temporária!?

. Tenho saudades!

. Adeus Amiga!

. Fim de Semana Agradável

. Pouco em comum...

. Mal Entendidos, Kem Os Nã...

. Doidos!... Mãe e Filho!

. "Crise" de quê????

.arquivos

. Maio 2011

. Março 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Maio 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds